Televendas / SAC: (11) 94446-4001 (Whatsapp)

Exame detecta idade fértil da mulher

4BABiES - Exame detecta idade fértil da mulher. Exame laboratorial não-invasivo aponta a quantidade de reserva ovariana, auxiliando as pacientes a programarem a maternidade. - Fonte: Hemensaglik.

Cinqüenta anos após o surgimento da pílula anticoncepcional, um exame não-invasivo tem auxiliado as mulheres a programarem a maternidade com segurança. Através da dosagem do Hormônio Antimülleriano (AMH), produzido pelas células da granulosa dos ovários, pode-se estimar de forma indireta se a quantidade de óvulos disponíveis está acima, na média ou abaixo do esperado para a idade e, desta forma, estimar a longevidade reprodutiva. O novo exame tornou-se um forte aliado dos profissionais que atuam na área e provavelmente em breve será solicitado rotineiramente nos consultórios ginecológicos para as pacientes por ser uma valiosa ferramenta no planejamento do futuro reprodutivo, pessoal e profissional da mulher moderna. Outro diferencial é que ele pode ser realizado em qualquer período do ciclo menstrual, pois não apresenta oscilação e risco de interferências hormonais.

“Trata-se de uma importante ferramenta para avaliarmos e estimarmos quanto tempo as mulheres podem planejar a maternidade, inclusive sugerindo a necessidade de preservar a fertilidade através de congelamento de óvulos, por exemplo.” — esclarece a Drª Paula Fettback.

Com o AMH é possível estimar não apenas a reserva ovariana, mas também avaliar uma possível falência ovariana precoce, quadro que dificulta a realização dos tratamentos de fertilização, indiferente da idade da paciente. A pesquisa apontou que valores de AMH maiores ou igual a 1,0 mg/ml, geralmente, associam-se a melhores resultados.

4BABiES - Tabela hormonal Exame detecta idade fértil da mulher Artigo originalmente escrito para Huntington – Medicina Reprodutiva concedido pela Drª Paula Beatriz Fettback.

“Assim como o envelhecimento da nossa pele com a perda de elasticidade, luminosidade e o surgimento de rugas e linhas de expressão, o nosso aparelho reprodutivo também passa por algumas mudanças físicas. O fato é que a queda de produção do AMH geralmente se inicia por volta dos 35 anos, diminuindo as chances de engravidar. Nesse período, a mulher ainda apresenta boas taxas de gestação. Já a partir dos 40 esperam-se maiores dificuldades na recuperação de oocistos, fertilização e consequentemente gravidez.” — informa Drª Paula.

4BABiES - Drª Paula Beatriz Fettback Drª Paula Beatriz Fettback - Fonte: autoria própria (4BABiES).

Deixe uma resposta